1 de mai de 2011 5 comentários

Experiências

Eis que depois de uma semana de trabalho extremamente caótica, chegava o feriado prolongado. Depois de algumas horas de estrada, e novamente o jovem Arcanjo se retornava pra sua cidade natal, encontrar com sua família, rever os amigos, e recuperar as energias.

Como de costume, encontrou-se com a Lê e dessa vez sua afilhada Mariana também foi passear com eles. Ao passar em uma farmácia pra comprar uma lata de leite, Lê encontrou um amigo que ao se despedir desejou "felicidades pra vocês!"
"Lembra uma vez que eu te falei Arcanjo, de um amigo que tinha uma bunda gostosa?"
"Foi a primeira coisa que eu percebi... OBRIGADO MARIANA por estragar as minhas chances se passando por minha filha!" respondeu ironicamente o Arcanjo, que arrancou gargalhadas das duas.

Foram os três pra casa de um casal de amigos, pra que eles conhecessem a princesinha da galera. E no dia seguinte marcaram pra comer alguma coisa e beberem na casa de seu compadre.
Num momento mais tranquilo, em que estavam mais a vontade, o Arcanjo contou com todos os detalhes da festa da semana anterior.

"Lê mas eu ainda NÃO CONSEGUI tirar da minha cabeça aquele sorriso capaz de derreter um iceberg... LÊ O QUE É QUE TA ACONTECENDO COMIGO?"
"Olha Arcanjo, acho que você ja tá preparado de novo pra se envolver com alguém."
"Será? Lê, isso nunca me aconteceu antes... nunca fiquei com essa fixação por ninguém antes... nem com a Flora [Flora acabou sendo o 'apelido carinhoso' que os amigos do Arcanjo deram pro seu ex namorado Reinaldo] foi assim..."
"Arcanjo, fica assim não que o que tiver de ser, vai ser... Se encontrar com ele na balada tenta investir... Não custa né?"
"É... você ta certa..."

Curtiu o restante do feriado na companhia de sua família, e ao retornar pra capital, pela primeira vez encarou um engarrafamento.

A semana seguia normal, até que um dia após o expediente uma ligação de um de seus amigos de sua cidade.
"Fala Arcanjo, desculpa ta te ligando a cobrar, mas é que eu preciso muito falar contigo..."
"E ae cara... o que acontece? Alguma coisa grave?"
"Arcanjo, Preciso saber se posso confiar em você..."
"Uai, claro cara... o que acontece?"
"Arcanjo, preciso te contar uma coisa, mas você não pode contar isso pra ninguêm da galera... Nem pra Lê, que eu sei que vocês não tem segredos um com o outro."
"Ta bom eu não conto, mas o que é que eu não posso contar pra ninguém?"
"Quando que você volta?"
"Agora acho que só no final de semana do dia das mãe, mas conta logo o que ta acontecendo que eu já to ficando aflito."
"Olha Arcanjo, bom... (uma pausa) eu to querendo experimentar."
"Experimentar o que criatura?"
"Eu to com vontade de experimentar como é sexo com outro cara... E eu preciso que você me ajude..."
"Como você quer que eu ajude?"
"Olha Arcanjo, preciso desligar mas quando você voltar a gente conversa melhor..."
"Perai..." e sem que pudesse falar mais nada a ligação caiu. E sem respostas o Arcanjo desistiu de tentar ligar novamente para seu amigo, e pensou consigo mesmo:

"Gente, será que ele ta querendo transar comigo... MAS PORQUE LOGO EU?"
 
;