29 de ago de 2009 6 comentários

Reviravoltas - Parte 1


As vezes me pergunto se não estou em um filme ou uma novela... Do nada na minha simples vidinha de mero mortal parecem cenas de um filme do Almodovar...
Era uma sexta à noite... A frase "quero ser só seu amigo" ecoava na minha cabeça. Ainda doia enquanto o Pedro, no MSN me chamava pra ir pra uma balada na Gis, pra me distrair, e esquecer o Saulo. "To sem grana aqui comigo" respondi. "Num esquenta... lá eles aceitam cartão!" respondeu Pedro. E depois de algum tempo, relutantemente resolvi ir na Gis.
Cheguei lá e encontrei com o Pedro. Conversamos, pegamos uma bebida, e fomos andar. Lugar estranho, pouca gente interessante, e ninguém (absolutamente NINGUÉM) me dando bola... Me sentia como o virus H1N1, ninguém queria saber da minha presença.
Seguia o Pedro, pois ele havia me chamado pra dormir na casa dele depois da balada. Mas uma hora ele parou pra conversar com um cara: Danilo, um ex namorado. Como pensei que estava sobrando, resolvi dar uma volta sozinho. "Uma tequila por favor" precisava do alcool. Pra tentar esquecer do Saulo e pra conseguir coragem pra tomar um toco, pois duvidava que conseguiria chamar atenção de alguem que valesse a pena. Acendi um cigarro, e um cara me pediu um. Puxou assunto, mas nao me chamou a atenção. E do nada percebo que ele está me beijando... "Já estou no inferno mesmo... Acho que pior não pode ficar" pensei. Engano total: me apresentou pra todos os conhecidos dele como se eu fosse um troféu. Se antes eu achava que eu era apenas um objeto sem valor nenhum, agora eu tinha certeza: eu era um objeto.
Nessas indas e vindas encontro com o Pedro na fila pra sair, ficando com um cara. "Pelo amor de Deus, me diz q vc ta indo embora." pensei, e o Pedro confirmou, e me despedi aliviado esperando com ele na fila, e o cara que estava com o Pedro já tinha sumido. Como iria pagar com cartão, tive de esperar numa outra fila, e o Pedro disse que iria me esperar. Mais uma cantada na fila, mas dessa vez nao estava interessado em ficar com o cara... O Danilo me viu na fila e me perguntou se eu tinha visto o Pedro, disse que estava esperando do lado de fora. Sai e não encontrei com o Pedro... Celular desligado, o carro nao estava por perto, e o sangue fervendo tanto que eu queria matar o Pedro.... nem o fora do Saulo tinha me deixado com tanto ódio, mas um cara que eu achava que fosse meu amigo, me chama pra sair, me convida pra dormir na casa dele e me deixa na porta da boate? Sabendo que eu tava sem dinheiro? Minha sorte foi que o Danilo foi embora comigo ouvindo meu desabafo, sem tirar a minha razão, mas tentando defender o Pedro, que deveria ter sido uma emergência... "Emergência é o caralho! Se tivesse acontecido algo ele tinha me falado, e não me deixado nessa merda dessa boate" Mas o Danilo acalmou meus nervos até chegar em casa. Puto da vida, me sentindo pior que um nada mandei uma mensagem pra Lê e desabei em lagrimas. Não sei como dormi, mas acordei com o meu telefone tocando e era a Lê. Contei pra ela do final de semana terrivel... do pé na bunda do Saulo e da punhalada do Pedro, chorei no telefone e senti muita falta dela nesse momento. Mal sabia eu que ainda aconteceria tanta coisa de uma só vez em tão pouco tempo...
14 de ago de 2009 7 comentários

Clichês


Razão: "Eu mereço alguem bem melhor que você..."
Coração: "...mas é você que eu to querendo! Caralho!"

Razão: "Se não me quer tem quem queira..."
Coração: " quero que se fodam... é VOCÊ que me interessa!"

Razão: "Tu é péssimo de cama!"
Coração: "porra se isso era péssimo... imagina se fosse fabuloso?!?!"

Sim amigos... esse desdém todo é despeito. Como legitimo ariano, puro despeito por mais essa derrota. Meus pensamentos duelavam entre si a poucos instantes no banho, depois de o Saulo aparecer no msn.

"Ow Arcanjo, acho que o que rola entre a gente é só amizade."

Uma frase que me machucou mais que o fim do meu namoro... Meu namoro eu ja sabia que estava desgastado... não foi surpresa acabar. O que doeu foi terminar na vespera do meu aniversário, mas essa história pra mim já é pagina virada... Mas essa ainda não é...

Mais uma vez, sinto que minha vida é um daqueles clichês: O Arcanjo resolve ligar o foda-se pra vida afetiva, e nesse foda-se conhece um cara legal. Esse cara legal, em alguns dos casos, acaba ficando com o Arcanjo, suprindo uma carência tanto fisica quanto emocional, age de forma a parecer que o interesse de ambos é recíproco. O Arcanjo abaixa a sua guarda, e desliga o foda-se, e resolve investir no cara legal. Só que o cara legal, apesar de demonstrar estar interessado, acaba querendo apenas a amizade do Arcanjo... O Arcanjo se decepciona, fica mal por uns tempos, e resolve ligar o foda-se novamente, e a história se repete...


Reconheço minhas qualidades, mas sempre essa frase causa um enorme impacto na sua auto estima. Sempre acabo me perguntando: "O que é que me falta?"
Sei que é muuuuito bom quando a gente fica naquela dúvida se alguem ta afim da gente, e isso acaba sendo uma força motivadora, em qualquer aspecto da nossa vida... Mas a tal da frase "Quero ser só seu amigo" nem deveria existir! Seja sincero, e fale que tava afim só de fazer sexo comigo PORRA! Isso de ficar enrolando e enrolando e a pessoa não saber se ta se saindo bem no jogo da sedução é desonesto...
É tortura... isso machuca, e mais uma vez me machuquei com isso...
Tava amadurecendo minha inspiração pra contar sobre o final de semana que passei na minha terra com minha galera, mas o acontecido levou embora a minha inspiração. Acabou com meu dia. Acabou com meu bom humor. Acabou com final de semana, e acabou abalando a minha auto estima.
Sei que muitos aqui vão dizer pra eu partir pra outra, pra eu deixar o Saulo de lado, de fazer a fila andar, e etc... E eu respondo: talvez até seja o melhor q eu possa fazer, mas custava pelo menos uma vez na minha vida eu querer que as coisas saiam do MEU jeito? De querer que um cara que EU to afim se interesse por mim? Pelo que eu tenho de bom a oferecer? De querer que esse cara que eu escolhi, me escolha também e que ele queira dividir comigo os bons e os maus momentos? De saber que mesmo tendo meus defeitos, que esse cara possa relevar, e juntos refinarmos o que o outro tem de melhor?
Será que é muito egoismo da minha parte, querer que PELO MENOS UMA VEZ, as coisas sejam do meu jeito?
4 de ago de 2009 2 comentários

Depressão pós parto

Confesso
Ana Carolina

Confesso acordei achando tudo indiferente
Verdade acabei sentindo cada dia igual
Quem sabe isso passa sendo eu tão inconstante
Quem sabe o amor tenha chegado ao final

Não vou dizer que tudo é banalidade
Ainda há surpresas mas eu sempre quero mais
É mesmo exagero ou vaidade
Eu não te dou sossego, eu não me deixo em paz

Não vou pedir a porta aberta é como olhar pra trás
Não vou mentir nem tudo que falei eu sou capaz
Não vou roubar teu tempo eu já roubei demais

Tanta coisa foi acumulando em nossa vida
Eu fui sentindo falta de um vão pra me esconder
Aos poucos fui ficando mesmo sem saída
Perder o vazio é empobrecer

Não vou querer ser o dono da verdade
Também tenho saudade mas já são quatro e tal
Talvez eu passe um tempo longe da cidade
Quem sabe eu volte cedo ou não volte mais

Não vou pedir a porta aberta é como olhar pra trás
Não vou mentir nem tudo que falei eu sou capaz
Não vou roubar teu tempo eu já roubei demais

Não vou querer ser o dono da verdade
Também tenho saudade mas já são quatro e tal
Talvez eu passe um tempo longe da cidade
Quem sabe eu volte cedo ou não volte mais

*************************************

Olá Meus amigos...
Depois de algumas semanas um tanto quanto agitadas, na semana passada acabei ficando meio de molho. Tive febre alta, dor no corpo, tosse, e pensei que fosse a famigerada gripe suína. Fiquei bastante preocupado, pois os sintomas eram bastante parecidos, mas marquei uma consulta e percebi que tratava-se apenas de uma dor de garganta. Uma dor de garganta forte, mas ainda assim bem menos preocupante.
Resolvi postar essa musica da Ana Carolina pois ela traduz muito bem como ando me sentindo ultimamente. Nesses ultimos dias parece que a solidão, combinada com a saúde debilitada, me pegou e me esmagou o peito. Creio que esteja entrando na pior fase dessa mudança de vida, e cada vez mais a vontade de largar tudo, e voltar pro conforto da minha casa, de estar junto dos meus pais, da minha cachorra, dos meus amigos, e até mesmo das encheções de saco do meu irmão... (odeio admitir isso, mas também sinto falta daquele mala sem alça)
Apesar de estar me acostumando bem com a vida aqui na capital mineira, ainda não me acostumei com a solidão... No interior, pelo menos, sempre que me sentia assim pelo menos poderia recorrer aos meus amigos. Mas infelizmente, por mais que os meios de comunicação estarem avançados, não é sempre que consigo encontrar meus amigos pela internet, e conversar por telefone nem sempre acaba sendo viavel...
Confesso que sempre fui um pouco carente, e agora aqui em BH to me sentindo carente e solitário... O Breno ja está de namorado novo, e talvez eu devesse fazer o mesmo... Acho que estou precisando de um namorado novo.... e de amigos novos. Amigos como os que deixei na minha cidade, com quem poderia conversar abertamente sem nenhum problema, expor meus medos, dividir minhas vitórias e encontrar forças pras batalhas que ainda não foram vencidas.
Gostaria de poder agradecer aos meus amigos virtuais e aos amigos blogueiros, pois as vezes acabo sendo injusto, reclamando da falta dos amigos reais, e esqueço da força e da torcida de vocês...
Sem mais me despeço por aqui... uma ótima semana a todos!

PS.: Só pra constar que desgraça pouca é bobagem, hoje, depois de 1 dia que atualizei o blog, tive uma crise renal, e cheguei agora a pouco do hospital... Bem que ja poderia cair um raio ou um meteoro na minha cabeça... pelo menos não fico sentindo dor =/
26 de jul de 2009 8 comentários

Anjos caidos

Belo Horizonte, 22:00 de um sabado a noite. Depois de uma temporada de alguns apertos, sem acessar direito a internet, sem grana, finalmente esse seria o final de semana mais tranquilo da estadia do jovem Arcanjo na capital. Na semana anterior matou a saudade dos pais e dos amigos, trouxe seu notebook recém comprado e estava livre das privações e inconvenientes da lan house que estava indo nesse meio tempo. Um final de semana que tinha tudo pra dar certo, mas o Arcanjo estava aborrecido com mais uma oportunidade perdida de encontrar com Saulo. Na parte da tarde, Lucas, um colega de trabalho que por sinal é da mesma cidade do Arcanjo, o chamou pra passar uns seriados e uns animes como haviam combinado na semana anterior. Resolveram ir tomar umas cervejas pra passar o tempo. E o tempo passou rápido de mais devido ao alto nivel da conversa.
Quando pegou suas coisas na casa do Lucas, Arcanjo resolveu ligar pro Saulo e resolver se iriam realmente sair. E pra sua decepção, o Saulo disse que já estava deitado vendo um filme, e que não estava muito animado pra sair. Conversaram por mais alguns minutos, e pra aumentar ainda mais sua decepção Saulo informou ao Arcanjo que estaria "fora do ar" por uns 15 dias mais ou menos por causa do mestrado, e passaria o aniversário com a familia no Rio de Janeiro, sua cidade.
Desligou o telefone, acendeu um cigarro e sem muita paciencia aguardava seu ônibus.
Chegou no seu quarto, tomou um banho entrou no msn, e ao conversar com um de seus amigos virtuais, decidiu que apesar de terem alguns clientes preferenciais, a fila tem de andar... Convenceram Arcanjo a sair, e resolveu conhecer a tão falada Josefine...
Se vestiu, saiu de casa e resolveu ir a pé mesmo até lá. Não era tão longe assim.... uns 20 minutos em média de caminhada. A principio o ambiente não pareceu impressionar muito. Um dos ambientes fechados reduzia o espaço e o Arcanjo ja estava pensando: "Já vi que vir pra cá parece não ter sido uma ideia tão boa..." estava se perguntando se ele realmente deveria estar lá... Chegou ao balcão, e ainda sob o efeito das cervejas que tomara com Lucas na parte da tarde, e pediu: "Uma tequila, por favor!"
O outro ambiente abre, e começam as atrações da noite. Algumas trocas de olhares, mas sem muitas esperanças, Arcanjo retornava até o balcão pra beber mais alguma coisa, quando esbarra em um descamisado exibindo um corpo muito bem trabalhado. E pra sua surpresa o moreno lhe cumprimenta. Depois das perguntas iniciais, o moreno pede que o Arcanjo lhe pagasse uma cerveja... "Por que não?" pensou...
Algumas investidas sem sucesso o moreno diz que não era gay, mas q não tinha problema nenhum... e acabou revelando ser um garoto de programa. "Sabia que isso tava fácil demais... Até parece que um gostoso desses iria me dar bola..."
Mais algumas voltas e novamente o miche trombou no banheiro com o Arcanjo, mas apesar da noite não estar rendendo, ainda não precisaria recorrer a esse recurso (ainda mais que não estava contando com o recurso financeiro pra contratar esses serviços) acabou conseguindo despachar o moreno e seu corpo malhado.
Ao sair do banheiro, uma passada de mão em sua bunda. Ao virar pra ver quem era o engraçadinho, ficou por alguns milésimos de segundos sem ação. Um rapaz loiro cabelos cacheados, barba por fazer, olhos claros que por um instante se perguntou se eram safiras ou esmeraldas. Contrastando com seu rosto angelical, um sorriso malicioso, e um olhar sedutor que levaram o folego do Arcanjo pra 500 universos de distância. "Tudo bem contigo?" perguntou o rapaz ao Arcanjo. "Oi tudo sim, qual seu nome?" "Rafael e o seu?" Se apresentaram e a conversa seguia seu rumo.
Mas as investidas do Arcanjo eram esquivadas por Rafael. Já quase desistindo, Rafael pegou a mão do Arcanjo e seguiram até o banheiro. Nas paredes os flyer de uma outra festa "Hell or Heaven". "O que quer dizer isso no flyer?" perguntou Rafael ao Arcanjo. "Inferno ou céu... Pra onde você iria?" E o jovem com nome de anjo colocou o dedo em cima da palavra Hell. Uma das cabines se abriu, e o anjo caido chamou o Arcanjo pra dentro com ele. "Safado!" exclamou Rafael olhando nos olhos do Arcanjo, e encontrou seus lábios com os dele. Um beijo intenso, com sabor de luxúria... Dois anjos caidos entregues aos prazeres da carne.
Ao sairem do banheiro, Rafael continuou de certa forma evasivo. Ainda evitava as novas investidas do Arcanjo, mas ainda assim instigava com seu olhar e com o sorriso convidativo, e pra instigar ainda mais, tirou a camisa e mostrou um peitoral lindo, definido sem exageros. Uma nova ida ao banheiro, e no meio dos beijos, Rafael interrompe o beijo: "Cara é o seguinte, eu tenho namorado, tem algum problema?" "Problema algum..." respondeu o Arcanjo. Pensou consigo mesmo enquanto novamente sentia as linguas se procurando: "Depois eu que sou o safado... eu vim pra poder me divertir, pra salvar meu final de semana. Não vou ser eu quem vou ter de dar satisfações a ninguém nem vou ter peso na conciencia de ter feito nada errado... Ningém mandou passar a mão na minha bunda..."
E continuou se o jogo de gato e rato ao sairem novamente do banheiro. Após a quarta ida o jogo ja havia acabado e os beijos ja eram feitos na própria pista de dança.
Ao sairem da boate Rafael pergunta ao Arcanjo: "Pra onde vamos agora?" Uma breve pausa, e o Arcanjo decidiu arriscar levar o rapaz até seu quarto e pegaram um taxi.
Após passar o endereço, Rafael colocou sua perna sobre o colo do Arcanjo, que já estava com o braço envolto em seu pescoço.
"Veste essa camisa... daqui a pouco você pode tirar ela de novo, e mais o que você quiser..."
No elevador Rafael olhava com seu olhar de desafio repetiu: "Safado!". "Há Se não tivesse camera nesse elevador... " pensou o Arcanjo...
Entraram, e as roupas foram jogadas em um canto qualquer do quarto do Arcanjo. Os beijos mais intensos, as mãos percorrendo o corpo alheio. A boca do Arcanjo foi descendo pelo pescoço, percorrendo os mamilos até mais em baixo... Contudo mesmo com o Arcanjo fazendo o melhor de si, Rafael não conseguia empunhar sua arma. Ao perceber isso Arcanjo sobe todo o trajeto de volta até sua boca, encontrou novamente com os lábios do anjo caido que lhe falou no ouvido: "Porque que tinha de acontecer logo agora?", e em resposta sussurou no ouvido de Rafael: "Relaxa, isso acontece... mas podemos nos divertir de outras formas..."
E continuaram com a brincadeira... Trocaram de posição e Rafael se deitou como frango assado e com seus pés bricava com o peito do Arcanjo, que brincava com seu membro nas nadegas de Rafael. Mas não houve penetração... Terminando a brincadeira Rafael disse que precisava ir embora. Se vestiram, e o Arcanjo o levou de volta até o corredor onde rolou mais um longo beijo de despedida enquanto o dia ja havia amanhecido. "Se cuida cara!" "Você também..."
Enquanto voltava pra cama atordoado pelo final de semana completamente inusitado, tinha uma certeza: tinha encontrado a definição perfeita pra Anjo caido...
5 de jul de 2009 9 comentários

Bem vindo a BH

Era domingo. O final de semana na minha cidade ficou resumido a encontrar um lugar onde pudesse ficar. Acabei ficando em um hotel que um tio disse que era barato. Desci do taxi... Quando entrei no quarto, pensei em desistir no mesmo instante. Voltar pra minha cama, coberto com o meu edredon, e não com aquele cobertor. Só de olhar pra ele ja sentia que minha alergia ia atacar. Mas pensei: "Vai desistir agora mesmo? Quanta gente ficaria decepcionada contigo, Arcanjo! Lute, você sabe que você é um guerreiro!"

Segunda cheguei ao meu novo ambiente de trabalho, e pouco depois de chegar, um colega chegou informando que a agência havia cumprido suas metas. Me senti animado a continuar minha luta.

O trabalho foi de um certo modo tranquilo, apesar das várias dúvidas. "Logo eu pego o jeito..."

E a semana seguiu normal... tentei ver com meus colegas de trabalho se eles sabiam de alguma vaga em república ou coisa do tipo. Nenhum avanço até quarta feira.



Minha mãe me passou um numero de um conhecido do meu tio, que alugava quartos. Procurei esse cara, mas ele estava sem quartos, mas me indicou uma senhora no mesmo prédio que também alugava quartos.

Combinei com dona Verônica que iria dar uma resposta no dia seguinte. Na quinta tentei entrar em contato com ela, mas não consegui. E na sexta pedi pra meus pais tentarem falar com ela, pois iria ficar lá mesmo. Sexta feira o movimento aumentou, estava estressado, e meu celular tocou: minha mãe. Me enchi de esperança, mas ela me informou que ela tinha alugado pra um cara que ja foi inquilino dela antes.



Estava tão frustrado por ter dado tudo errado. Resolvi ir ao shopping pra voltar a minha busca pelo meu lugar pra ficar. Puxei conversa com o Saulo, e ele percebeu meu péssimo humor e me perguntou o que acontecia. Expliquei a minha situação, e como estava com raiva de ter dado tudo errado. Ele se ofereceu pra ir comigo até a UFMG pra que pudessemos procurar vagas em república. Fiquei meio receoso, mas o que eu tinha a perder? Me desconectei, e ja encontrei o ônibus no ponto e segui. Liguei pro Saulo, e disse que ja estava a caminho, e que se ainda não estivesse lá pediu que eu esperasse por ele.



Desci no ponto onde o cobrador me indicou, e ele ainda não havia chegado... Acendi meu cigarro e assim que terminei, ele apareceu... Era ainda mais interessante pessoalmente do que por fotos. Seus 1,90m me chamaram a atenção, principalmente pois sua cabeça encostava no teto do carro. Tinha um sorriso interessante, e um charme inegável...



Chegamos na UFMG com aquela conversa típica de quem está se conhecendo... até ai nada de mais... Pegamos alguns contatos e pedi que me mostrasse onde ficava um banheiro. Entrei, fiz minhas necessidades, e assim que sai da cabine ele estava do lado de fora me esperando. Mal terminei de me arrumar, pude sentir seus lábios de encontro aos meus. Saimos, e procuramos mais alguns anuncios. Quando tinhamos uma quantia boa, fomos até um canto onde alguns estudantes estavam bebendo, e uma banda tocava. Compramos uma cerveja e continuamos a conversar. Dessa vez eu encostei a minha perna na dele, e ele sorriu. Conversamos sobre nossas vidas, eu sobre o tempo q estava com o Breno, e ele dos dois namoros: um de 6 anos e outro de 1. Fomos dar mais uma volta e em outro lado havia uma festa junina, mas estava mais desanimado. Estava tocando Xote das Meninas, e brincamos com o trecho " Ela só quer, só pensa em namorar"... Voltamos pros lados da banda, mas antes fomos a um lugar mais tranquilo, onde nos beijamos novamente, mas percebemos uns estudantes indo fumar maconha, então resolvemos sair.

Terminamos nossas cervejas, e ja passava da meia noite. Perguntei se ainda tinha ônibus e se era seguro ele me disse que não achava uma boa ideia, e perguntou se queria dormir na casa dele. Relutei, pois não sabia se iria causar algum problema, mas o Saulo me disse que o cara com quem dividia quarto também era gay, então era tranquilo.


Aceitei a proposta e fomos pro carro dele, e antes mesmo de sairmos da UFMG ele parou o carro e nos beijamos de novo. Saimos, eu com as mãos na perna dele, e ele com as dele na minha perna. Chegamos, e os amassos cada vez mais intensos... aquela barba por fazer roçando minha pele... as roupas jogadas em um canto do quarto... as mãos de um explorando cada parte do corpo do outro... Saulo interrompe brevemente o momento de desejo carnal pra pegar um preservativo, e um tubo de gel. "Será que eu aguento tudo isso?" ele me perguntou. "Prometo que vou com calma" prometi sem intenção de quebrar a promessa. E então ele me deitou, e foi sentando por cima de mim. Pude sentir cada centimetro meu invadindo aquele homem imenso. Como era bom! Sentia prazer e satisfação por saciar a minha curiosidade de encontrar com um homem mais alto que eu. Ele anunciou o gozo, mas ainda estava longe de me satisfazer. Terminei atendendo ao pedido dele pra que gozasse em seu peito. Em um beijo atendi seu pedido. Depois que nos lavamos, fomos dormir. Ficamos deitados abraçados, e naquele abraço senti uma cumplicidade da parte dele, e me entreguei... Me senti seguro e o fiz sentir segurança enquanto faziamos carinhos um no outro até que o sono chegasse. Mas no meio da noite não me aguentei, e enquanto ele dormia, acariciava seu membro. Me excitava ouvir aqueles gemidos de prazer misturados com sono. Acabamos nos amassando e nos masturbamos juntos. E após gozamos quase que juntos dessa vez, continuamos nosso sono naquele abraço de entrega.

Acordamos ainda abraçados, e enquanto ele preparava um café da manhã o abracei e dei um beijo em seu pescoço. Comemos, e ele me deixou no ponto, me dei um longo beijo e me disse: "Bem vindo a BH!"

*******************

De forma resumida assim foi minha primeira semana de trabalho. Depois que voltei pro hotel tomei meu banho dona Verônica me ligou e disse que tinha outra pessoa que também alugava quartos lá no prédio. Segui ligando pras repúblicas, umas eram um pouco longe outras ja tinham preenchido as vagas, e acabei alugando o quarto mesmo do Sr Pedro, o indicado pela dona Verônica. Por enquanto to num aperto financeiro, mas espero que isso se resolva logo... Daqui a pouco me acostumo com a vida aqui na capital...
Por enquanto por aqui me despeço. Semana que vem vou novamente pra casa, e devo trazer meu computador, e estarei com internet novamente.
Beijos a todos, amigos! E mais uma vez desculpem a ausência por esses dias...
28 de jun de 2009 6 comentários

A lista

A LISTA
Oswaldo Montenegro

Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Faça uma lista dos sonhos que tinha
Quantos você desistiu de sonhar!
Quantos amores jurados pra sempre
Quantos você conseguiu preservar
Onde você ainda se reconhece
Na foto passada ou no espelho de agora
Hoje é do jeito que achou que seria?
Quantos amigos você jogou fora
Quantos mistérios que você sondava
Quantos você conseguiu entender
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas mentiras você condenava
Quantas você teve que cometer
Quantos defeitos sanados com o tempo
Eram o melhor que havia em você
Quantas canções que você não cantava
Hoje assobia pra sobreviver
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você
Faça uma lista de grandes amigos
Quem você mais via há dez anos atrás
Quantos você ainda vê todo dia
Quantos você já não encontra mais
Quantos segredos que você guardava
Hoje são bobos ninguém quer saber
Quantas pessoas que você amava
Hoje acredita que amam você
21 de jun de 2009 4 comentários

O Arcanjo do interior e a capital

Ja eram mais de 14 Hs quando os pais do jovem arcanjo entraram no carro pra regressar pra sua cidade...
Aquele jovem parado em frente ao hotel, se despedindo ja estava preparado pras semanas seguidas, que ele sabia que seriam corridas, cansativas, e solitárias.
Subiu até seu quarto, colocou as suas coisas nos lugares, e resolveu dar uma caminhada pelas redondezas do hotel... Um domingo sem muito movimento, coisa que imaginou que fosse por causa do feriado. Depois dessa caminhada, um banho e foi até a recepção perguntar onde poderia encontrar um lugar com acesso a internet, já que devido a um mal entendido, não pode fazer um acordo no trabalho, não contaria com seu fundo de garantia pra comprar um notebook - que agora seria de extrema necessidade.
Dormiu cedo pois no dia seguinte iria começar o treinamento. E se surpreendeu que haviam outras 26 pessoas que também iriam participar desse treinamento. Na segunda mesmo, ja foram até o shopping pra tomar um chopp. Na terça o jovem Arcanjo ja havia se introsado com boa parte dos outros participantes e na terça feira foram jogar uma sinuca... E assim a semana foi se passando, e o Arcanjo achando muito proveitoso o curso.
No entanto apesar de ter se saido muito bem em tudo isso, ainda havia no Arcanjo um sentimento de falta...
Tanta coisa maravilhosa acontecendo, e sentindo a falta de alguem pra poder compartilhar esses momentos, essa luta, as vitórias e as derrotas.

Pois é meus amigos... apesar de estar ADORAAAANDO a bela capital mineira, to sentindo falta de alguem especial... Ainda sinto falta do Breno, e não imaginei que fosse doer tanto ficar longe dos meus amigos que deixei no sul de minas, mas ainda bem que o pessoal do curso ta sendo uma grande forma de compensar, mesmo que não totalmente.
Me desculpem por não comentar nada, mas a falta de tempo me impede de aparecer com frequência. E mais uma vez agradeço a todos pela força nessa nova fase, mas espero logo ter algum tempinho a mais pra me dedicar aos amigos blogueiros!
Beijos a todos e até a próxima.
14 de jun de 2009 6 comentários

A dor do parto

É meus amigos...
Agora é pra valer: to indo pra BH amanhã (ta certo que o "amanhã" ja é hoje...) mas finalmente ta confirmado. Começarei o meu treinamento na segunda dia 15, o hotel já está confirmado, e a documentação ja tá em dia...
Essa semana eu tirei pra poder estar junto aos meus amigos, pois sei que ficarei um bom tempo sem poder vê-los, e isso me doi no peito...
Agora eu vou ter de seguir meu caminho por conta própria, e apesar do medo de encarar uma mudança tão radical (sim admito que estou com medo) eu to preparado pra luta, de mangas arregaçadas e cabeça erguida, pois sei que pode até ser uma questão de tempo, mas sei que tenho condições de brilhar muitoe fazer por merecer o orgulho daqueles que eu amo.
Desculpem pelo micro post, e por não comentar em nenhum blog, mas essa semana foi meio corrida, e não sei como vão ser as coisas, mas prometo que assim que tiver um tempinho estarei aqui novamente pra contar as novidades...
Abraços a todos e obrigado a todos que estão torcendo por mim de alguma forma...
9 de jun de 2009 9 comentários

Entre Anjos, demônios e amigos

Olá meus amigos leitores! Gostaria de começar essa postagem com uma música que me foi oferecida especialmente pela Lê nesse final de semana:

Matanza - Tempo Ruim

Ergam seus copos por quem vai partir
Longo será o caminho a seguir
Nada será como costuma ser
Nada vai ser fácil pra você

Não faça o mesmo que fez o seu pai
Não leve armas lá onde vai
Tantos eu já vi pagando pra ver
Não dá tempo de se arrepender
Nada que já não deva saber
Não há nada que não possa ter

Quero que a estrada venha sempre até você
E que o vento esteja sempre a seu favor
Quero que haja sempre uma cerveja em sua mão
E que esteja ao seu lado seu grande amor

Eu me despeço de todos vocês
Muitos aqui não verei outra vez
Fora o inverno e o tempo ruim,
Eu não sei o que espera por mim
Mas pouco importa o que venha a ser
Se eu tiver um dia a quem dizer

Quero que a estrada venha sempre até você
E que o vento esteja sempre a seu favor
Quero que haja sempre uma cerveja em sua mão
E que esteja a seu lado seu grande amor


Essa semana pra mim aconteceram tantas coisas que até parecia que estava vivendo no meio de uma novela (mexicana?).
Depois de uma correria pra conseguir entregar a documentação pra poder marcar o meu treinamento, finalmente parece que as coisas se acertaram, e a minha partida já é quase certa.
Durante a semana em si, apesar da correria não houve grandes emoções, mas no final de semana... foram tantos altos e baixos emocionais que as vezes pensava em meter o pé em tudo. Sim, a insegurança veio e bateu, aliás quase me destruiu, mas os danos não foram graves. Confesso que na semana passada não estava dando a mínima por passar o dia dos namorados sozinho. Seria até hipocrisia falar que não gostaria de companhia, mas não me importava com esse dia dos namorados específicamente. Afinal... já passei por dois acompanhados, e sei que não serão os dois unicos, mas achava que não iria me abalar.
E mais uma vez estava enganado...
No sábado não queria sob hipótese alguma ficar sozinho em casa, então como o Cássio e a Lê tinham falado de tomarmos uma cerveja fiz questão de estar na companhia dos amigos. Já que não consegui companhia pra uns beijos e carinhos (e sexo tb lógico rsrssr), pelo menos companhia pra afogar as mágoas não me faltou. Afinal ultimamente os dois tem sido a melhor companhia que tenho tido, apesar de querer ver um pouco de gente, compramos algumas cervejas e fomos pra casa do Cássio.
Ficamos conversando bastante, e em determinado momento chegamos a conversar sobre relacionamentos de internet, e o Cássio comentou que na sala da minha cidade estava com cada vez mais gays. Eu fiquei na minha, e ele disse "Não se ofenda Arcanjo...", fiz uma cara de surpresa... Como contei em algumas postagens anteriores (no post: Choque de realidade) por ser o dono da casa, ele com certeza havia presanciado a discussão do Fael com a Lê, onde ela havia contado da minha sexualidade.
Apesar de eu saber disso não sabia como reagir, pensei "puts... e agora?", mas ele havia falado que poderia confiar nele, que sempre fui um exemplo de amizade, independente da minha sexualidade, ele sentia ORGULHO da minha amizade... Quase chorei, quando a Lê entrou na conversa, falando sobre o dia que o Breno havia terminado comigo. Dai contei tudo como havia acontecido, expliquei o porquê de eu não me dar bem com meu irmão (pois sei que ele sabe mas não aceita a minha condição). E nessa ficamos conversando até umas 2Hs da manhã...
Como já era tarde, fui embora de moto taxi. Dai pra colocar o capacete guardei meus óculos no bolso da minha jaqueta. Chegando aqui, cadê o óculos?!?!?!?!
Independente de ter perdido os óculos, quando entrei no meu quarto, e me encontrei sozinho, eu chorei... chorei o que tento tentado chorar nesses ultimos meses e que não conseguia...
Acabei dormindo quase 4hs, mas dormi bem.
No domingo umas 16Hs a Lê me liga chamando pra irmos ao cinema, assistir Anjos e Demônios, que era pra eu ir pra casa do Cássio que ela logo chegaria pra gente descer, chegando lá, ele tava sózinho, me tratou normalmente como sempre havia me tratado quando eu "me passava por hetero", levei algumas musicas que ele havia me pedido, tentamos ligar pros outros amigos, mas ninguém atendia, até que a Lê chegou, e descemos apenas nós três mesmo...
Com relação ao filme, não vou entrar em detalhes, mas confesso que pra quem leu o livro, pode não gostar da Adaptação, mas admito que em alguns (poucos) momentos, o filme foi muito bom... Mas pra quem ainda não leu: recomento que assista o filme primeiro... e depois leia o livro.
Se realmente vou ficar em BH ainda não sei, mas pode ser que eu demore um pouco pra poder atualizar o blog, mas antes de viajar ainda devo postar mais alguma coisa...
E por enquanto é isso... agradeço a todos pelas visitas, e assim que começarem a dar falta das fotos, eu posto mais (rsrsrs).
Beijos e abraços a todos e até breve.
31 de mai de 2009 10 comentários

Tentando sair da mesmice

Sonhos eróticos... ultimamente tenho tido varios, ma sinfelizmente a gente nao escolhe o que sonhar nem com quem sonhar...
Ontem até tava melhor inspirado pra postar alguma coisa, mas um amigo me segurou na conversa, e acabamos ficando até umas 3 conversando. Na verdade era amigo do Breno, e sempre desconfiei que ele fosse bi, mas nao vem ao caso (por enquanto).
Demorei um pouco pra postar por eu tava sem inspiração, sem assunto, e não sabia sobre o que falar. E também não sabia como tornar interessante o meu entediante cotidiano nesses ultimos dias.
Ando num estado de nervos por conta dessa espera pra começar essa fase nova em Belo Horizonte. Fico bastante ansioso, pra começar algo novo, mas essa demora faz a minha impaciência ariana aflorar. Fico sem saber o que fazer, to cansado de ficar econonizando dinheiro aqui pra nao passar necessidades lá...
Na semana passada tentei chamar o pessoal pra irmos pra casa da Lê, pois ela iria ficar sozinha, e tava com vontade de encontrar com o pessoal. Acabei q fui só eu mesmo pra lá... levei meu video game e as minhas revistas eróticas pois a Lê me disse que gostaria de vê-las. Fui, jogamos um pouco, nos divertimos bastante, e na hora de voltar o maldito do motorista do ônibus não me parou no ponto, e era último horário. Até conseguir encontrar um moto taxi as 11 Hs de domingo foi dificil, mas cheguei em casa inteiro (congelado de frio, mas inteiro).
Ontem fui dar uma volta no centro, e ela me chamou pra gente sair pra tomar uma cerveja. Fomos pra um bar que costumamos ir, mas estava fechado. No da frente, só homem assistindo futebol: sem chance. No seguinte, proibido fumar: sem chance também. Fomos pro shopping: fechado também... DE QUE ADIANTA UM SHOPPING SE A PRAÇA DE ALIMENTAÇÃOTA FECHADA? Dai conseguimos falar com o Cássio (o dono da casa em que ocorreu o episódio choque de realidade) e enquanto ele descia até o shopping pra irmos pra casa dela, ela acabou me contando algumas fofocas: que outro dia tinha ficado com o Cássio (eles ja namoraram) pois estava bêbada. E que mesmo antes de namorar com o Cássio ela sempre foi afim de outro camarada nosso. Respondi pra ela brincando, a mesma coisa que ela me disse quando eu contei sobre minha sexualidade: "Já imaginava mesmo... Agora conta uma novidade!" ela queria me bater mas ficamos rindo e o Cássio apareceu.
Ficamos bebendo até uma meia noite e pouco, e vim pra casa. Ultimamente os amigos tem sido uma ótima maneira de esquecer dessa minha carência, e a Lê nesses ultimos dias ta sendo uma companhia muito agradável.

Cheguei em casa esperando encontrar o Júlio online. Não cheguei a mencionar nada sobre ele antes pois não achava que fosse rolar nada. Mas conheci o Júlio na net, chegamos a estudar na mesma escola, e na sexta feira tivemos uma conversa bem picante. Se não fosse a iminência da minha ida pra BH, eu acho que valeria a pena investir em um relacionamento com ele.
A gente tem se falado ja faz umas 3 semanas +/-, e sempre uma conversa agradável, mas como ele estava com dor de garganta, não me propus a nos conhecermos pessoalmente. Até porque eu não achava que ele estava interessado em mim como eu estou por ele... mas me enganei na sexta feira.
Disse a ele que lamentava não ter o conhecido antes, e ele disse que a culpa era minha. Perguntei o que poderia fazer pra me redimir, e ele disse que ia pensar. Disse que iria ao banheiro, e quanso voltei ele me perguntou se havia lavado as mãos, disse que sim, e que também estava com a boca limpa (risos). Disse a ele que sabia como me redimir: que tava morrendo de vontade de beijar aquela boca linda dele. Nisso ele admitiu que havia ficado excitado. Como ele estava no trabalho falei que eu iria parar pois poderia causar algum problema pra ele, e ele me pediu pra não parar, pois ele tava gostando...
E por ai fomos conversando, dizendo o que um tinha vontade de fazer com o outro. Na sexta a noite quando ele entrou no msn me disse: "Oi mor!". Me senti bem em saber que ele ta me curtindo, mas fiquei meio pra baixo com a minha breve partida pra BH.
Ele sabe que em breve eu posso estar partindo, e eu adoraria ficar com ele, mas eu quero evitar me encolver mais do que gostaria... Não gostaria de saber que ele ficaria mal com a minha partida, e eu também não quero ficar mal por estar longe dele. Mas confesso a vocês meus amigos leitores: gostaria de estar com ele pelo menos uma vez.
Acho que esses sonhos eróticos devem ser por causa dessa minha abstinência, afinal desde que o Breno terminou comigo que não sei o que significa sexo.
E falando em Breno, estamos bem, continuamos conversando, e ele me contou que não ta querendo ver o tal do "Gu" nem pintado (conto com mais detalhes em outro tópico).

Por enquanto é isso mesmo, mais a noite vou retribuir os selos que recebi para o meu blog.
Beijos e abraços a todos, e uma ótima semana pra vocês.

PS.:Hoje não vou colocar fotos. Ninguém comenta mesmo...
29 de mai de 2009 5 comentários

Selos e mais selos

Salve, salve Amigos leitores!

Andei um pouco sumido do blog esses dias, mas to preparando o próximo post.
Enquanto isso, recebi do Jason do blog Ká entre nós, um selo: o "Master blog". E nessas minhas idas e vindas de layout acabei perdendo o selo "Seu blog é ROXIE!" que ganhei do mariposo do blog Par de Dois.

Quando eu era mais novo tinha uma coleção de selos, mas sem grande importância, acabei perdendo todos os selos quando reformamos aqui em casa. Mas nunca é tarde pra recomeçar...


Quanto aos selos, como tem suas regrinhas vamos a elas:

SEU BLOG É ROXIE!



I- Exibir a imagem do selo Seu blog é ROXIE!

II- Colocar o link de quem indicou o selo a você : http://pardedois.blogspot.com/

III- Escrever 5 coisas que são ROXIE...
Sobre música:
Audioslave, Jota Quest, Ana Carolina, U2, e Coldplay

Sobre televisão e cinema:
Programa do Jô, Toma lá da cá, V de vingança(filme), O senhor dos anéis(trilogia), e Jornal Nacional

Sobre países que gostaria de conhecer:
França, Austrália, Itália, Japão, e Brasil (e pq nao?)

Sobre cores favoritas:
Azul (pode ser 5 tonalidades da mesma cor? kkk), Verde, Branco, Vermelho e Preto.

Sobre hobbies:
Ler alguns bons livros, Jogar Videogames, Colecionar (e cuidar) das minhas musicas em MP3, como ja disse colecionei selos, e tb notas e moedas.

IV- Indicar 5 blogs que você ache ROXIE:
Ká entre nós http://toaquivocetambem.blogspot.com/
Eis minha vida http://cobwear.blogspot.com/
Sexo(gay) e a Cidade(pequena) http://primodointerior.blogspot.com/
Meus Extremos http://meuextremo.blogspot.com/
Aventuras e Desventuras de um Bissexual http://aventurasdeumbissexual.blogspot.com/


V- Avisar as pessoas que você indicou deixando comentários nos blogs delas.


SELO MASTERBLOG



São apenas 5 regras básicas a serem cumpridas.
1. Colocar no início de seu post o nome do Blog que te indicou ao prêmio.
2. Escrever uma mesagem de agradecimento ao Blogueiro que te indicou.
3. Postar o selo
4. Abaixo do selo descrever 5 características sua.
5. Indicar o prêmio a 5 ou mais blogs para receber o selo (Não indicar um blog já indicado).

Par de Dois http://pardedois.blogspot.com/
Eis minha vida http://cobwear.blogspot.com/
Sexo(gay) e a Cidade(pequena) http://primodointerior.blogspot.com/
Meus Extremos http://meuextremo.blogspot.com/
Aventuras e Desventuras de um Bissexual http://aventurasdeumbissexual.blogspot.com/

Espero que os premiados gostem dos selinhos!
Beijos a todos e até o próixmo post!
18 de mai de 2009 12 comentários

Quanto vale o ser humano?

Ainda bem que resolvi não postar isso ontem a noite, tava vendo que não iria conseguir escrever nada de interessante, conteudo apenas ofensivo, e iria me aborrecer quando fosse lê-lo novamente.
Mas enfim, nada como um dia após o outro, e uma noite de sono no meio deles. Acabei dormindo muito nervoso ontem, e confesso que foi o mais próximo de chorar que consegui desde o meu "presente" de aniversário.
A semana que passou tinha tudo pra ser uma semana perfeita, apesar de ainda não ter ficado em Belo Horizonte, fiquei bem em rever os meus amigos (especialmente a cara da Lê quando passei em frente a loja). Na sexa feira acabamos tomando umas cervejas, e no sabado, um amigo de faculdade veio pra minha city pra que eu pudesse ensinar algumas coisas do sistema que eu tava trabalhando, fiquei surpreso por ele ter aparecido. Esse meu amigo foi o primeiro cara que eu fui afim, e acabei contando pra ele sobre isso. Mas isso faz uns 5 anos. E me estrepei também porque ele é hetero, mas nao é sobre ele o foco do post de hoje. Voltando ao assunto: Expliquei pra ele alguns conceitos sobre os módulos, mas só teoria pois estou sem o sistema instalado aqui.
Depois fomos dar uma volta, e falei com ele se a gente podia encontrar com a Lê, e acabamos indo jogar baralho com ela e uma outra amiga. Demos uma surra nelas no baralho. No domingo antes do meu amigo ir ficamos conversando um pouco, e ele sabia do meu ex namorado, e disse pra eu ficar tranquilo com relação a isso pois em BH provavelmente encontraria alguem interessante.
Depois que ele foi embora, o Breno (meu ex) resolveu aparecer no msn. Já tá de rolo novo, e o cara realmente é L-I-N-D-O! E muito bem de vida. Disse que ele tinha acabado de chegar do estágio e que o rolo dele foi buscá-lo numa S10, cabine dupla, e acabaram pegando um motel.
Nessa conversa pude perceber várias contradições no que o Breno me falava:

  • O Breno me disse estar de boa com relação a se envolver, mas ja é o segundo cara com quem ele fica desde que a gente terminou.
  • Disse que o cara não ligava muito pra sexo, mas acabou indo com ele pra um motel (imagina se gostasse)
  • Disse que não ta afim do cara, mas falava bastante dele.
Um pouco mais adiante na conversa acabei falando pra ele em breve eu teria condições de me dar alguns luxos. Falei sem pensar, e ele acabou se sentindo ofendido, como se o estivesse chamando de interesseiro. Ele me disse que esses dois anos nãodevem ter sido o suficiente pra conhecê-lo pois se ele ligasse apenas pra conta bancária ele não teria me namorado pois fiquei quase um ano desempregado enquanto a gente tava juntos. Acabei conseguindo evitar discussões, pois disse que sempre quiz fazer pra ele alguns agrados, como sair pra uma balada, pra algum barzinho, show,ou até mesmo ir pra ele num motel (pois nesses dois anos juntos, nunca fomos a motel por falta de carro). Ele me disse que preferia mil vezes sair comigo a pé tomando chuva do que sair por ai andando de S10 com o tal do "Gu". Acabei conseguindo evitar uma discussão, pois por mais que estivesse mal com o que ele me contou, não consegui sentir raiva dele, e que ele realmente deve gostar de mim de verdade, mesmo sendo esse pobretão.
Acabei ficando com raiva de mim, fiquei estressado o resto do domingo. Não sei se foi só o ciumes, se foi insegurança, se foi despeito (afinal ele ja pegou dois, e eu só levando ferro.E o que é pior: não é no bom sentido). Não imaginava que um fim de relacionamento pudesse ser assim tão dificil. Dizem que EX bom é EX morto, mas não to com raiva dele, afinal ele ta seguindo a vida dele, e eu ainda não to conseguindo seguir a minha como gostaria.
Espero que na capital consiga encontrar alguem interessante, mas se bem que as vezes penso que vale mais a pena aproveitar a condição de solteiro. Querendo ou não se aqui ja estava dificil manter o meu namoro, imagina em BH...
Infelizmente nesse mundo a gente sempre quer ter algum conforto, ter condições financeiras, e sentir segurança no final do mês. Espero que nessa nova fase acabe conseguindo me adaptar com facilidade ao trabalho novo, à cidade nova, as amizades novas, e com a falta das antigas.
Vamos ver o que me aguarda nos próximos capítulos, mas confesso que como típico ariano não gosto de ficar sentado esperando que as coisas se ajeitem. "Quem sabe faz a hora, não espera acontecer." e espero que aconteçam em breve.
Beijos pra quem é de beijo, abraços pra quem é de abraços e os dois pra quem é de bom gosto!







14 de mai de 2009 2 comentários

Muito barulho por (quase) nada

Era horário de almoço, e bem na mesa da frente se encontrava um verdadeiro deus grego. Aproximadamente a minha altura, um cabelo castanho cacheado passando da hora de cortar, mas muito bem arrumado, ondulado. Usava uma blusa preta, e uma camiseta verde por baixo, aparentando esconder um corpo lindo, e provavelmente um lindo abdomen de tanquinho. A calça Jeans com bolso em uma das pernas. E que pernas... Um rosto angular, com aqueles olhos castanho médio, uma boca perfeita. Nesse momento trazia um garfo bem servido com macarrão. Como desejei que a outra ponta do macarrão estivesse no meu garfo, pra repetir a cena clássica de "A dama e o vagabundo". Uma boca linda, com uma barba por fazer, que seria capaz de me deixar completamente embriagado nos beijos. Após comer o macarrão, uma nova garfada na salada, um pedaço de palmito. Qual seria o tamanho do palmito dessa divindade? (OMG! Quanta pornografia)

Me trazendo de volta a realidade, minha mãe me pergunta alguma coisa qualquer, e eu luto pra disfarçar minha breve viagem do Olimpo de volta ao mundo mortal. Estava de volta a praça de alimentação daquele Shopping. Onde será meu novo local de trabalho. A semana foi bastante corrida... Desde a quarta feira da semana anterior, que fui convocado pro meu novo emprego que passei por uma correria imensa. Uma bateria de exames admissionais, exame demissional, correria em fóruns, cartórios e médicos pra poder terminar a parte burocrática dessa mudança de fase.
Na segunda feira, no ministério do trabalho o cara da contabilidade, que iria comigo fazer a minha rescisão era um cara com quem ja havia ficado antes. Ficado não... foi a primeira vez que passei a noite com um cara. Estava até bem apresentavel, se percebesse que rolaria alguma coisa de novo, não desperdiçaria. Mas não rolou, ele lembrou de mim, foi bastante simpático, conversou numa boa, mas não tocou no assunto. O melhor foi a reação da Lê, que havia ido comigo ao ministério, que eu ja tinha ficado com ele: "Bem que eu vi mesmo que ele tava te medindo de cima abaixo... É Arcanjo, vc realmente sempre com bom gosto..."
Terça feira depois do ultimo exame não consegui ligar em BH pra obter mais informações sobre minha ida, então fui arrumar as minhas coisas, preparar a mala com as roupas novas pra viagem na quarta de manhã...
Que viagem cansativa... Se ao menos o aeroporto daqui funcionasse... meia hora estava lá...
Mas enfim cheguei a Belo Horizonte, compareci ao meu futuro ambiente de trabalho, e fui elogiado pelo entusiasmo demonstrado, mas nesse dia iria apenas realizar mais um exame. Me falaram que vou passar por um treinamento, mas QUE NÃO SERIA IMEDIATO. Traduzindo: Corri como um louco uma semana inteira, achando que já fosse começar o trabalho, mas fui apenas pra fazer o exame.
Mas foi bom conhecer (?) um pouco de Belo Horizonte, apesar de nos perdermos pra voltar pra minha cidade. Já deu pra ter uma ideia do que vou passar, e consegui ter uma certeza: EU VOU ADORAR!

PS.: MALDITO CELULAR QUE NÃO TIRA FOTOS!!!!






7 de mai de 2009 4 comentários

Arrumando malas

"Cuidado com aquilo que deseja. Você pode conseguir" - Ditado popular.

Arcanjo havia acordado atrasado. Ligou no seu emprego, e inventou uma desculpa qualquer pra não levar puxão de orelha pelo atraso. "Porra, não to afim de levar bronca por chegar atrasado. Desde semana passada num tem merda nenhuma pra fazer, e se for pra ficar a toa, HOJE eu vou ficar a toa em casa mesmo." pensou o arcanjo.
Avisou seus pais que ja havia ligado no seu emprego e que ficaria em casa descansando hoje. Na noite anterior, ele havia falado com seus pais, e como havia verificado sobre o andamento das convocações, que faltavam apenas três pessoas pra ser chamado, Arcanjo havia comunicado seus pais que iria pedir um acordo pra que fosse mandado embora. Queria descansar nesse meio tempo, pagar a auto escola, caminhar na parte da tarde, enfim... Deixar o emprego que a tanto tempo o aborrecia. A crise fez os clientes diminuirem as alocações, e como ainda não havia feito nenhuma visita faturada, as chances do Arcanjo de visitar clientes, e finalmente passar a ganhar um extra tinham ido por água abaixo. Era hora de abandonar o navio.
Dormiu até mais tarde, assistiu uns desenhos animados, e foi almoçar. Como era bom almoçar em casa! Nada de esperar com fome até que seu pai fosse levar a mãe do Arcanjo na escola, pra poder receber sua marmita. Seus pais foram pro trabalho, e seu irmão havia saido. Estava sozinho em casa, e o telefone começou a tocar: "não vou atender, se for pra falar com meus pais, que liguem no celular. Até porque não to com paciência pra explicar o que estaria fazendo em casa uma hora dessas." pensou. O telefone tocou novamente, e outra vez. Se tocasse de novo ele iria atender, mas dessa vez foi seu celular quem tocou. Numero desconhecido, e prefixo de Belo Horizonte. "Deve ser da minha operadora... Se for sobre a conta, ja ta paga mesmo" ledo engano. Do outro lado da linha um tal de Renato gostaria de falar com o Arcanjo. Disse que era da Agência de Belo Horizonte, e que estava convocando o Arcanjo pra assumir o cargo do concurso que havia passado, e que ele iria entrar em contato com a agência da cidade do Arcanjo, e que iria ligar novamente informando quem ele deveria procurar.
O jovem Arcanjo ficou pasmo... De tão surpreso que havia ficado com a novidade, acabou não conseguindo prestar muita atenção no que Renato lhe dizia. Esperava que fosse levar pelo menos mais uns dois meses até ser chamado, mas lhe ligaram no dia em que havia finalmente decidido abandonar seu emprego atual. E berrava de alegria, não se importava o que os outros na rua fossem pensar. Ligou pra sua mãe, contou-lhe a noticia, e em seguida ligou pro seu ex namorado. Apesar de estarem separados, ainda mantinham contato, e Breno sempre torceu pra que o Arcanjo fosse convocado logo. E o seu telefone toca novamente. Dessa vez era uma moça chamada Janaina. Pediu que o Arcanjo procurasse por uma mulher chamada Rita, na agência de sua cidade pra que pudesse dar inicio na parte burocrática. Desceu como uma bala até o centro e procurou a tal Rita. Ela estava um pouco ocupada, mas depois de uns cinco minutos sem falar com o Arcanjo, Rita lhe entregou alguns documentos, pediu que fosse marcar os exames, e sorrindo lhe desejou boa sorte.
Ligou para sua mãe, e contou como foi ao banco, e, ainda atordoado, perguntou pra sua mãe sobre o que deveria fazer com seu atual emprego, ela disse que fosse na empresa e que fosse comunicar de sua saida.
Chegando na empresa, cumprimentou alguns dos seus colegas, e procurou seu chefe. Havia pensado em várias desculpas pra justificar a sua demissão, mas acabou explicando tudo, e decidiu que esse seria o melhor motivo. Seu chefe também disse que havia exercido essa função, falou que precisaria falar com o contador, com relação a rescisao, fundo de garantia, etc. Desejou lhe boa sorte nessa nova fase. O Arcanjo saiu e comunicou seus colegas de trabalho, que também lhe desejaram boa sorte, e até marcaram um churrasco no apartamento que ele nem tinha ainda. Sentia se explêndido. Sua auto estuma estava nas alturas. Foi embora pra casa, marcou os exames, sendo que três dele seriam na sexta feira, e marcaria o outro no dia seguinte. Contou com mais detalhes aos seus pais o que havia sido limitado a contar pelo telefone.
Teve uma noite de sono boa, apesar de ter tido sonhos estranhos. No dia seguinte, voltou no seu trabalho pra buscar suas coisas, e foi marcar o exame que lhe faltava. Enquanto ia para o consultório, Janaina da agência de Belo Horizonte o ligou novemente, perguntando sobre o andamento dos documentos. Informou a Janaina que ja havia marcado os exames, e que estava a caminho de marcar o que faltava. Janaina pediu que o Arcanjo comparecesse na agência de Belo Horizonte até no máximo na quarta feira. Agradeceu as informações, e seguiu para o consultório. No consultório, pediu pra marcar o exame, e a secretária pediu que o Arcanjo voltasse na quarta. "Desculpa moça, mas eu preciso estar em Belo Horizonte na quarta! Não tem como marcar antes? Eu preciso desse exame o quanto antes" disse o Arcanjo. "Então na terça-feira, 14:30". Subiu pra casa puto de raiva com a secretária "Mas fazer o que... essa vaca num tem culpa, mas se eu perder a vaga por conta desse exame eu mato essa maldita". Comprou um cigarro, e terminou de subir pra casa.
Tentou ligar para Janaina, mas não conseguiu. "Bom amanhã eu ligo pra ela, e informo sobre o exame." E agora o arcanjo se encontra faminto, mas precisa fazer jejum pra poder fazer exame de sangue na manhã seguinte. Apesar de faminto, ainda estava eufórico: "É Arcanjo, você não disse que gostaria de ir pra Belo Horizonte? Cuidado com o que você deseja Arcanjo, parabéns você conseguiu!"

Pois é... esses próximos dias vão ser corridos. Bateria de exames pra fazer, documentos pra correr atrás, papeladas para assinar, enfim... uma verdadeira correria, mas morrendo de felicidade.
Apesar de ainda não conhecer Belo Horizonte, eu to super feliz de não terem me mandado pra uma cidade pequena. Já que não me mandaram trabalhar aqui, que seja uma cidade legal. E pelo que ouço falar, vou adorar a minha capital.
E é isso, como não sei como vão ser os próximos dias, talves eu fique um tempo sem poder postar, mas é por uma boa causa. Beijos a todos!

PS.: Hoje excepcionalmente as fotos são do que espero que seja meu novo lar.




29 de abr de 2009 7 comentários

Palavras de um futuro bom

Saudações amigos leitores!

Pra minha surpresa, percebi que apesar de acanhados, estão aparecendo novamente alguns seguidores desse humilde blog, que andou tão descuidado por tanto tempo. Quanto ao layout, acabei voltando o antigo. O anterior ficou muito zoado, não me perguntem o motivo.
Como essa semana não teve nenhum fato interessante, coisas corriqueiras que não sei se alguem perderia tempo pra ler, meu final de semana foi bom.
Tive pensando e pensando sobre o que iria falar aqui no blog, que pensei em esperar pra ver se acontecia alguma história digna de discussão... mas enfim... parece que a rotina se tornou uma hóspede indesejada na minha vida.

Como a falta de assunto, o marasmo e a mesmice imperam, hoje resolvi falar sobre uma coisa que é incerta pra todos, mas que preocupa muito grande parte de nós homossexuais.
Ontem a noite, meu avô recebeu a "Insignia Tiradentes", uma forma de "agradecimento" para cidadãos que colaboraram de uma forma ou de outra com o crescimento da cidade. E ouvindo cada uma das histórias me perguntava: "E eu? Será que algum dia vou deixar alguma coisa de que os outros iriam se lembrar?"
Ta certo que como o mundo anda acho pouco provavel conseguir um pouco de destaque, mas li em um site esses dias no meu horário de almoço, uma lista de coisas pra se fazer antes de morrer (NÃO! esse não é um post de despedida!). Discordei de alguns dos itens dessa lista, mas gostei do ultimo específico: "crie sua própria lista"
E cá estou eu... se realizar metade delas ja me dou por satisfeito:

1-Saltar de paraquedas: Ok admito, eu MORRO de medo de altura, mas também morro de fascinio... Como ja pulei de bungee jump de 40 metros, acho que já consegui dar um jeito de ir superando esse medo. Uma coisa que me conforma também é que dos meus amigos eu não sou o unico que tenho essa vontade, então não entro nessa sozinho.

2 - Escrever um livro: Dizem que quem não plantou uma árvore, não fez um filho e não escreveu um livro não viveu. Apesar de nunca ter plantado nenhuma arvore, e mesmo querendo acho meio dificil ter um filho, desses três apenas o livro me basta... Tenho algumas anotações guardadas, e algumas ideias na cabeça... só preciso de tempo (e disciplina) pra colocar no papel, ou no arquivo .doc hehehe

3- Aprender a cozinhar bem: Essa eu acho que to no caminho certo... Apesar do meu cardápio ainda ser reduzido a arroz, lazanha e pão de queijo, ainda quero expandir as habilidades culinárias. Morro de vontade de reunir meus amigos pra conversar, falar merda enquanto preparo os comes; ou preparar aquele jantar praquele cara especial. E cá pra nós... tem coisa mais elegante que um homem na cozinha?

4 - Dar uns pegas em um PM gostoso: e porque não? Pode ser um bombeiro, soldado, marinheiro... enfim... Qualquer militar serve. Essa fantasia povoa as mentes de inumeros caras ai, e a minha não é diferente. E um dia ainda vou pegar um fardado, com jeitão de homem, com pegada forte, voz firme... independente da preferência na cama (se for versátil melhor ainda) ainda dou uns pegas num fardado.

5 - Tatuagem: O que exatamente ainda não sei, mas acho legal uma tatoo... Mas não pretendo virar uma tela ambulante, nem uma história em quadrinhos... Mas primeiro precisaria dar um jeito de encarar academia, ficar com um corpo legal.

6- Viajar para o exterior: essa eu acho que pode ser a mais demorada, mas um dia ainda vou pegar uma onda nas praias australianas, sentar pra tomar um café nas avenidas de Paris, passear de onibus de dois andares em Londres, ou até mesmo comprar muamba no Paraguai.... (e por que não? é exterior do mesmo jeito) Vai que consigo encontrar um gringo lindo e maravilhoso?

7 - Namorar na chuva: ao contrário do item anterior, esse parece ser o que acho mais facil de realizar. Só lembrando que namorar na chuvaé diferente de namorar com chuva. E namorar é um eufemismo também... Morro de vontade de dar uns pegas na chuva, vestidos de roubas brancas, molhadas, água gelada em dois corpos ferventes... Lógico que em seguida um banho quente pra não pegar nenhuma gripe.

8 - Mergulho submarino: Não preciso querer realizar uma busca pelo Titanic, nem procurar Atlântida, mas como também sou apaixonado por água, gostaria de fazer um mergulho em Fernando de Noronha, e nas lagoas MARAVILHOSAS de Bonito-MS.

9 - Ter a minha própria casa e um carro na garagem: Casa de mãe é tudo de bom, você tem comida sempre quentinha, na hora, roupa passada, mas por mais que seja bom, as vezes falta um pouco de privacidade. Andar pelado pela casa? Dificil... Levar os amigos? Só se assinarem um contrato pra não se exaltarem com a bagunça. Trazer "alguém"? Só o namorado e ainda assim tem de se comportar. Então, nada melhor do que uma casa no campo "Onde eu possa plantar meus amigos, Meus discos meus livros e nada mais!" (by Elis Regina) e um carrinho legalzinho pra poder sair, passear e viajar sem preocupação.

10- Criar a próxima lista: sim, tem mais coisas que eu gostaria de fazer, mas isso eu acho que vale a pena ir criando outras listas e listas, apesar de manter essa como uma lista principal. Tem várias outras coisas menores, que resolvi encerrar essa lista por aqui mesmo.

Por enquanto é isso... feriado ta chegando, ja faz um mês que to solteiro, mas to cuidando do meu jardim antes de procurar a próxima borboleta (ou quem sabe reencontrar a mesma). Vamos ver
o que o futuro reserva, mas sem esquecer de preocupar com o presente. Um ótimo feriado pra todos e espero poder realizar logo esses desejos.










PS.: Queria agradacer ao Mariposo-L pelo selinho... Por enquanto vou deixar ele guardado e vou repassa-lo em um momento mais oportuno... e sim eu sou um profissional de TI... eu ganho a vida fazendo programas (adoro esse trocadilho kkkkkkk)
12 de abr de 2009 6 comentários

Choque de realidade

Uma coisa chata nessa volta tardia ao blog é que muitos dos blogueiros que visitavam sumiram, ou então excluiram seus blogs =/
To aqui procurando um template novo, pra dar uma mudada no visual... (não sei se pretendo fazer o mesmo com o MEU visual...)
Esse final de semana com feriado não foi muito bom... Um verdadeiro tédio, mas o post de hoje não é exatamente sobre mim...

Como ja disse nos posts anteriores, acabei me abrindo com uma amigona, a Lê. Faz quase um mês mais ou menos no entanto que quando cheguei do trampo na lan onde a galera se reune, ela tava lá e disse que queria conversar comigo. Uma coisa séria... Bom, acho que não tem quem não fique apreensivo quando alguem "quer conversar sério". Como não tinha mais ninguém por perto, fomos pra frente da lan, fumar um cigarro e pra ter essa "conversa séria".

Quase sempre nos finais de semana, iamos pra casa de um amigo nosso, o Cássio, pra beber um pouco, conversar, jogar truco, RPG, enfim... pra divertir um pouco.
Nesse final de semana acabei não indo, e não sei bem o motivo, mas o assunto acabou chegando sobre homossexualidade. Um outro amigo nosso, o Rafael, acabou falando o seguinte:
"Que viado tem mais é que apanhar, que ele não gostava de viado, e que viado isso, viado aquilo..." enfim, falando mal sobre os gays.
Nisso a Lê, que me disse que ja estava um pouco bebada, resolveu comprar a briga (coisa que mesmo se eu estivesse lá, eu não o faria... iria deixar entrar por um ouvido e sair pelo outro, apesar de ficar um pouco chateado), ela comprou a "minha briga".
Ela disse que não esperava esse tipo de compormamento dele, que ficou decepcionada com o que ele disse, e perguntou o que ele faria se soubesse que ele tem um amigo que é gay?
O Fael, começou a estufar o peito, dizendo que num teria amizade com "esse tipo de gente". Nisso um outro amigo nosso, que a gente chama de Punk, que juro que não imaginava que soubesse, acabou entrando na briga também. Segundo a Lê, ele pegou deu uma piscada pra ela, e disse que "pelo menos um amigo gay vc tem". E o Fael continuando a dizer que colocaria a mão no fogo que não tinha nenhum amigo gay. Nisso a Lê disse, "Olha Fael, se vc colocasse a mão mesmo iria ficar com ela queimada... Porque o Arcanjo é gay!"
Nisso, ele ficou mudo, com cara de "putz fiz merda", em estado de choque... E a Lê continuou: "Pois é Fael... Fiquei muito decepcionada contigo, e tenho certeza de que o Arcanjo teria ficado muito decepcionado contigo."
O assunto morreu. A noite continuou, os outros continuaram a conversar, e o Fael foi conversar com ela na parte de fora.
Ele disse que nunca havia imaginado que eu fosse gay, e que tinha se arrependido de ter dito as merdas que ele havia dito. E a Lê disse: "ta vendo como esse preconceito você pode acabar machucando as pessoas de quem se gosta?"
Ele pediu pra ela que não me contasse sobre essa conversa, pois não queria que eu me sentisse ofendido, ou que eu deixasse de conversar com ele, disse que do pessoal eu era o cara com quem ele mais sentia admiração do pessoal.

Bem que nessa semana, eu percebi que o Fael estava "excessivamente atencioso", muito cuidadoso comigo nos primeiros dias da semana, mas na quarta notei que tudo estava como antes, como se não tivessem contado isso pra ele...

Na sexta que ela quiz ter a conversa séria era sobre isso, ela queria me pedir desculpas por não ter guardado o meu segredo... Disse que se eu fosse ficar chateado ela iria entender, mas não queria perder a minha amizade. Perdoei, pois apesar do meu segredo ja não ser mais "tão secreto", isso serviu pra mostrar pra alguem o que acontece quando se tem preconceito por alguma coisa.

Na sexta seguinte, a que fomos tomar uma breja juntos eu pedi pra que ela me contasse melhor o acontecido, pois na semana anterior ela havia apenas contado algumas partes...

Voltando para o presente, ainda to um pouco baqueado com o fim do meu namoro. Afinal não é facil superar o fim de uma história que durou dois anos...
A gente ainda tem se falado, o Breno ta preocupado comigo, eu preocupado com ele, e estamos seguindo... Um dando força pro outro, mas com a distância e o tempo impedindo nos impedindo de estar juntos... Mas assim é a vida...
To me empenhando em me ocupar com meu trabalho, e passando mais tempo com os meus amigos.
Enfim, acho que o por enquanto é isso...
Logo logo espero continuar com posts mais animados... contando de coisas boas...
Beijos pra quem é de beijo, e abraço pra quem é de abraço, e até qualquer hora!

(PS.: Não esqueci das fotos hehehehe)



PS2: Esqueci de uma coisa... FELIZ PASCOA PRA TODOS
31 de mar de 2009 2 comentários

Presente de aniversário(?)

"É como ter 25, mas como se tivesse passado um ano." Eu, na minha frase do msn sobre essa semana.

Pois é... completei mais uma primavera (ou seria mais um outono? afinal nasci no outono.)... Vigesima sexta...
Desde segunda feira eu tava afim de encontrar com meus amigos no final de semana pra poder comemorar meu aniversário. Tava animado, eu mesmo me comprei uma camiseta linda, e apesar de não contar com nenhum outro presente nem me importava... Eu estava me sentindo bem, e tem coisa melhor do que a gente estar de bem consigo mesmo?
E o final de semana foi chegando.
Sexta feira fui dar uma volta no centro com a Lê, minha super amiga (e atualmente minha confidente), andamos, passeamos, olhamos algumas vitrines, e como meus outros amigos não falaram nada do barzinho que havia combinado, ja imaginei que não fosse rolar... Fomos a um barzinho só nós 2 e ficamos conversando. Conversamos bastante, e olhando pros carinhas bonitinhos que passavam pela rua, falamos sobre relacionamentos (ela tb tem um namorado que não mora aqui), sobre a dificuldade de gostar de alguem que mora longe, sobre o ocorrido em uma bebedeira na casa de um outro amigo nosso (essa história merece um tópico específico), sobre preconceito, xingamos o papa... Enfim, fazia tempo que tava precisando de uma conversa assim. Me fez muito bem.
Sabado, como já estava conformado com o fato de não sair pra comemorar meu aniversário, desci pra uma lan house onde a galera se reune, e fui encontrar com meus amigos, e como o Breno não havia entrado no msn o dia inteiro liguei pra ele. Pelo telefone ele disse que queria conversar comigo, perguntei o assunto, e ele preferiu esperar que eu chegasse na lan, pra conversar no msn. Beleza... cheguei na lan conversei um pouco com o pessoal e entrei no msn pra ver de que se tratava... Ja imaginava qual seria o assunto, mas ele estava ocupado com as coisas do curso e disse que preferia conversar quando voltasse pra casa. Fiquei meio puto, mas beleza... falei que iria dar um tempinho, e sai na porta pra conversar mais um pouco com o pessoal (que por sinal são todos loucos rsrsrs cada um mais louco que o outro, mas a gente se diverte muito) e voltei pra minha máquina. O Breno disse que tinha terminado e perguntou se eu queria conversar:

Ele queria terminar, pois não tava dando conta de trabalhar, estudar e manter um relacionamento. Que quando sobrava algum tempo pra gente se ver, ele ficava muito cansado, e que achou melhor terminar, não por ter acabado o sentimento, mas pelo fato dele não estar dando conta mesmo. Eu falei pra ele que compreendia o lado dele, que se realmente o motivo fosse esse pra mim tava de boa terminar assim do que ir levando o namoro com a barriga, e acabar discutindo e terminando numa briga.

Nisso sai do msn, e falei pro pessoal que iria comer alguma coisa, como ninguém mais se manifestou em ir junto, a Lê disse que iria me fazer companhia... Logo depois que saimos do alcance da conversa dos outros ela me falou que desde que eu havia chegado ela reparou que eu não tava muito legal. Falei pra ela: "Acabei de receber o pior presente que poderia receber de aniversário: o Breno terminou comigo", e expliquei o motivo, falei que apesar de baqueado até que eu estava bem. Disse também que foi melhor assim, e ela perguntou se eu achava que o motivo fosse realmente o cansaço, disse que sim, e ela disse que se o motivo fosse realmente esse, foi o mais sensato, e que se não fosse, o azar era dele, que ele tá perdendo um partidão.
Voltamos e ficamos conversando com a galera, como se nada tivesse acontecido comigo.
E eis que finalmente chegou o domingo: dia 29. Sai pra almoçar com meus pais, ele me ligou pra dar os parabéns, e pra saber se eu tava bem. Disse que sim, apesar de estar bem só fiquei chateado com o "presente", disse a ele que poderia ter pelo menos ter esperado o meu aniversário passar. Ele me pediu desculpas, pois não queria estragar o meu aniversário, disse que queria que eu ficasse bem, e disse que apesar de tudo ele ainda me ama. Aceitei as desculpas e disse a ele que também o amava, mas que precisamos seguir nossas vidas. Ele disse que se até o final do ano (quando ele termina o curso) nenhum de nós estivesse namorando ainda, se poderia acontecer de nos encontrarmos de novo. Disse pra deixar a vida seguir, disse que apesar de tudo estava orgulhoso dele ter se dedicado aos estudos por minha causa, mas que seria melhor que seguissemos a vida, e desliguei.

Ja se passaram três dias desde que terminamos, e posso dizer que dessa vez ta sendo a que ta doendo menos... Hoje posso dizer que das quedas anteriores, aprendi a me levantar mais rápido.
Bom sinal... significa que estou cada vez mais maduro. Que o passar do tempo não apenas me acrescentou anos de vida, mas anos de experiência. Claro que ainda tem coisas que gostaria de melhorar em mim, mas sei que tenho condições pra ir melhorando cada vez mais...

Enfim, feliz aniversário! Se alguem ai puder me dar um desses de presente eu serei eternamente grato!








23 de mar de 2009 1 comentários

O retorno do Arcanjo

E ai amigos leitores!
Alguem ai ainda se lembra de mim? rsrsrsrs

Pois é, ja faz mais de 2 anos que não dou as caras aqui... ta td cheio de teias de aranha e poeira q to precisando dar um jeito aqui rsrsrsr

Foi tanta coisa q aconteceu nesse tempo que nem sei se vou lembrar de tudo, mas enfim... Acho que depois de tanto tempo sem postar nada... nada mais justo que um resumãodo que se passou até aqui:

  • Conheci o Breno, conforme disse no post anterior... Estamos namorando faz 2 anos
  • Passei num concurso publico, mas ainda não fui chamado
  • Fiquei brigado com oBreno por 1 mês, mas voltamos
  • Consegui fazer o Breno voltar a estudar. Ta estudando enfermagem
  • To trabalhando de novo, e ja estou de férias rsrs...
  • Acabei descobrindo que tenho uma super amiga, que acabei contando pra ela sobre mim (a novidade é que ela sempre soube)
  • Deixei meu cabelo crescer (e depois de uma fase terrivel ele ta começando a ficar bonito!)
  • Finalmente vou entrar pra auto escola! (só vai faltar o carro kkkk)
Já q o post de hoje foi mais com a finalidade de voltar a ativa, nem vou entrar muito em detalhes...
Como é de costume, nãopoderia deixar de colocar umas fotinhas... As de hoje são de um certo português que é de dar agua na boca...

Bjus a todos e inté breve (espero rsrsr)





 
;