5 de jul de 2009

Bem vindo a BH

Era domingo. O final de semana na minha cidade ficou resumido a encontrar um lugar onde pudesse ficar. Acabei ficando em um hotel que um tio disse que era barato. Desci do taxi... Quando entrei no quarto, pensei em desistir no mesmo instante. Voltar pra minha cama, coberto com o meu edredon, e não com aquele cobertor. Só de olhar pra ele ja sentia que minha alergia ia atacar. Mas pensei: "Vai desistir agora mesmo? Quanta gente ficaria decepcionada contigo, Arcanjo! Lute, você sabe que você é um guerreiro!"

Segunda cheguei ao meu novo ambiente de trabalho, e pouco depois de chegar, um colega chegou informando que a agência havia cumprido suas metas. Me senti animado a continuar minha luta.

O trabalho foi de um certo modo tranquilo, apesar das várias dúvidas. "Logo eu pego o jeito..."

E a semana seguiu normal... tentei ver com meus colegas de trabalho se eles sabiam de alguma vaga em república ou coisa do tipo. Nenhum avanço até quarta feira.



Minha mãe me passou um numero de um conhecido do meu tio, que alugava quartos. Procurei esse cara, mas ele estava sem quartos, mas me indicou uma senhora no mesmo prédio que também alugava quartos.

Combinei com dona Verônica que iria dar uma resposta no dia seguinte. Na quinta tentei entrar em contato com ela, mas não consegui. E na sexta pedi pra meus pais tentarem falar com ela, pois iria ficar lá mesmo. Sexta feira o movimento aumentou, estava estressado, e meu celular tocou: minha mãe. Me enchi de esperança, mas ela me informou que ela tinha alugado pra um cara que ja foi inquilino dela antes.



Estava tão frustrado por ter dado tudo errado. Resolvi ir ao shopping pra voltar a minha busca pelo meu lugar pra ficar. Puxei conversa com o Saulo, e ele percebeu meu péssimo humor e me perguntou o que acontecia. Expliquei a minha situação, e como estava com raiva de ter dado tudo errado. Ele se ofereceu pra ir comigo até a UFMG pra que pudessemos procurar vagas em república. Fiquei meio receoso, mas o que eu tinha a perder? Me desconectei, e ja encontrei o ônibus no ponto e segui. Liguei pro Saulo, e disse que ja estava a caminho, e que se ainda não estivesse lá pediu que eu esperasse por ele.



Desci no ponto onde o cobrador me indicou, e ele ainda não havia chegado... Acendi meu cigarro e assim que terminei, ele apareceu... Era ainda mais interessante pessoalmente do que por fotos. Seus 1,90m me chamaram a atenção, principalmente pois sua cabeça encostava no teto do carro. Tinha um sorriso interessante, e um charme inegável...



Chegamos na UFMG com aquela conversa típica de quem está se conhecendo... até ai nada de mais... Pegamos alguns contatos e pedi que me mostrasse onde ficava um banheiro. Entrei, fiz minhas necessidades, e assim que sai da cabine ele estava do lado de fora me esperando. Mal terminei de me arrumar, pude sentir seus lábios de encontro aos meus. Saimos, e procuramos mais alguns anuncios. Quando tinhamos uma quantia boa, fomos até um canto onde alguns estudantes estavam bebendo, e uma banda tocava. Compramos uma cerveja e continuamos a conversar. Dessa vez eu encostei a minha perna na dele, e ele sorriu. Conversamos sobre nossas vidas, eu sobre o tempo q estava com o Breno, e ele dos dois namoros: um de 6 anos e outro de 1. Fomos dar mais uma volta e em outro lado havia uma festa junina, mas estava mais desanimado. Estava tocando Xote das Meninas, e brincamos com o trecho " Ela só quer, só pensa em namorar"... Voltamos pros lados da banda, mas antes fomos a um lugar mais tranquilo, onde nos beijamos novamente, mas percebemos uns estudantes indo fumar maconha, então resolvemos sair.

Terminamos nossas cervejas, e ja passava da meia noite. Perguntei se ainda tinha ônibus e se era seguro ele me disse que não achava uma boa ideia, e perguntou se queria dormir na casa dele. Relutei, pois não sabia se iria causar algum problema, mas o Saulo me disse que o cara com quem dividia quarto também era gay, então era tranquilo.


Aceitei a proposta e fomos pro carro dele, e antes mesmo de sairmos da UFMG ele parou o carro e nos beijamos de novo. Saimos, eu com as mãos na perna dele, e ele com as dele na minha perna. Chegamos, e os amassos cada vez mais intensos... aquela barba por fazer roçando minha pele... as roupas jogadas em um canto do quarto... as mãos de um explorando cada parte do corpo do outro... Saulo interrompe brevemente o momento de desejo carnal pra pegar um preservativo, e um tubo de gel. "Será que eu aguento tudo isso?" ele me perguntou. "Prometo que vou com calma" prometi sem intenção de quebrar a promessa. E então ele me deitou, e foi sentando por cima de mim. Pude sentir cada centimetro meu invadindo aquele homem imenso. Como era bom! Sentia prazer e satisfação por saciar a minha curiosidade de encontrar com um homem mais alto que eu. Ele anunciou o gozo, mas ainda estava longe de me satisfazer. Terminei atendendo ao pedido dele pra que gozasse em seu peito. Em um beijo atendi seu pedido. Depois que nos lavamos, fomos dormir. Ficamos deitados abraçados, e naquele abraço senti uma cumplicidade da parte dele, e me entreguei... Me senti seguro e o fiz sentir segurança enquanto faziamos carinhos um no outro até que o sono chegasse. Mas no meio da noite não me aguentei, e enquanto ele dormia, acariciava seu membro. Me excitava ouvir aqueles gemidos de prazer misturados com sono. Acabamos nos amassando e nos masturbamos juntos. E após gozamos quase que juntos dessa vez, continuamos nosso sono naquele abraço de entrega.

Acordamos ainda abraçados, e enquanto ele preparava um café da manhã o abracei e dei um beijo em seu pescoço. Comemos, e ele me deixou no ponto, me dei um longo beijo e me disse: "Bem vindo a BH!"

*******************

De forma resumida assim foi minha primeira semana de trabalho. Depois que voltei pro hotel tomei meu banho dona Verônica me ligou e disse que tinha outra pessoa que também alugava quartos lá no prédio. Segui ligando pras repúblicas, umas eram um pouco longe outras ja tinham preenchido as vagas, e acabei alugando o quarto mesmo do Sr Pedro, o indicado pela dona Verônica. Por enquanto to num aperto financeiro, mas espero que isso se resolva logo... Daqui a pouco me acostumo com a vida aqui na capital...
Por enquanto por aqui me despeço. Semana que vem vou novamente pra casa, e devo trazer meu computador, e estarei com internet novamente.
Beijos a todos, amigos! E mais uma vez desculpem a ausência por esses dias...

9 comentários:

Ausência Instável disse...

Olha quem está de volta..
Pow tú some meo kkkk ...

Que bom que está de volta,
Obrigado pelo comentario, gostei.. rs
Um beijaoo ...

Aguardo vc mais vezes!

Lucas disse...

Bastante movimentada sua semana, não? A adaptação a um novo local sempre é gradativa. Tomara que vc sinta-se em casa bem rapidamente.

E com o coração acelerado, né? hehehehe

Abraço

Jay e Alê disse...

wowoho!
Bom te ver por aqui ahnnn!?
Menino pervertido kkkkkkk
Não nos poupou nem os detalhes kkkk
coração a 1000?!
Bju saudade!

FOXX disse...

boas vindas melhores q as minhas!!!

Luciano disse...

Poxa cheguei ao seu blog do nada...e me identifiquei muito com o q li.....Parabens e boa semana proce....a se poder me add depois.....luciano_rax@hotmail.com....abraçãooooo

Theo disse...

Nossinhora...
Eu que sempre morei em BH nunca tive uma recepção dessas!!
Será q preciso me mudar d cidade pra isso?!

Bem vindo, né? hehe
Abço ^^

Mariposo-L disse...

Primeira semana de trabalho ahhahahhah
conta outra ..kkkk

PS, tenho certeza de já ter comentado esse post .. mas o coment não está ai ...mistério !

Pelas suas palavras passa a sensação de você esta mais feliz :)

Se for isso mesmo fico contente :)

Dil Santos disse...

Menino, quente a semana heim? rsrsrs
Espero que tudo se resolva pra vc de coração.
Abraço

:)

JuNiNhU disse...

Meo deoooolsss, nao perdeu tempo mesmo... hehehehehhe.

 
;