7 de mai de 2009

Arrumando malas

"Cuidado com aquilo que deseja. Você pode conseguir" - Ditado popular.

Arcanjo havia acordado atrasado. Ligou no seu emprego, e inventou uma desculpa qualquer pra não levar puxão de orelha pelo atraso. "Porra, não to afim de levar bronca por chegar atrasado. Desde semana passada num tem merda nenhuma pra fazer, e se for pra ficar a toa, HOJE eu vou ficar a toa em casa mesmo." pensou o arcanjo.
Avisou seus pais que ja havia ligado no seu emprego e que ficaria em casa descansando hoje. Na noite anterior, ele havia falado com seus pais, e como havia verificado sobre o andamento das convocações, que faltavam apenas três pessoas pra ser chamado, Arcanjo havia comunicado seus pais que iria pedir um acordo pra que fosse mandado embora. Queria descansar nesse meio tempo, pagar a auto escola, caminhar na parte da tarde, enfim... Deixar o emprego que a tanto tempo o aborrecia. A crise fez os clientes diminuirem as alocações, e como ainda não havia feito nenhuma visita faturada, as chances do Arcanjo de visitar clientes, e finalmente passar a ganhar um extra tinham ido por água abaixo. Era hora de abandonar o navio.
Dormiu até mais tarde, assistiu uns desenhos animados, e foi almoçar. Como era bom almoçar em casa! Nada de esperar com fome até que seu pai fosse levar a mãe do Arcanjo na escola, pra poder receber sua marmita. Seus pais foram pro trabalho, e seu irmão havia saido. Estava sozinho em casa, e o telefone começou a tocar: "não vou atender, se for pra falar com meus pais, que liguem no celular. Até porque não to com paciência pra explicar o que estaria fazendo em casa uma hora dessas." pensou. O telefone tocou novamente, e outra vez. Se tocasse de novo ele iria atender, mas dessa vez foi seu celular quem tocou. Numero desconhecido, e prefixo de Belo Horizonte. "Deve ser da minha operadora... Se for sobre a conta, ja ta paga mesmo" ledo engano. Do outro lado da linha um tal de Renato gostaria de falar com o Arcanjo. Disse que era da Agência de Belo Horizonte, e que estava convocando o Arcanjo pra assumir o cargo do concurso que havia passado, e que ele iria entrar em contato com a agência da cidade do Arcanjo, e que iria ligar novamente informando quem ele deveria procurar.
O jovem Arcanjo ficou pasmo... De tão surpreso que havia ficado com a novidade, acabou não conseguindo prestar muita atenção no que Renato lhe dizia. Esperava que fosse levar pelo menos mais uns dois meses até ser chamado, mas lhe ligaram no dia em que havia finalmente decidido abandonar seu emprego atual. E berrava de alegria, não se importava o que os outros na rua fossem pensar. Ligou pra sua mãe, contou-lhe a noticia, e em seguida ligou pro seu ex namorado. Apesar de estarem separados, ainda mantinham contato, e Breno sempre torceu pra que o Arcanjo fosse convocado logo. E o seu telefone toca novamente. Dessa vez era uma moça chamada Janaina. Pediu que o Arcanjo procurasse por uma mulher chamada Rita, na agência de sua cidade pra que pudesse dar inicio na parte burocrática. Desceu como uma bala até o centro e procurou a tal Rita. Ela estava um pouco ocupada, mas depois de uns cinco minutos sem falar com o Arcanjo, Rita lhe entregou alguns documentos, pediu que fosse marcar os exames, e sorrindo lhe desejou boa sorte.
Ligou para sua mãe, e contou como foi ao banco, e, ainda atordoado, perguntou pra sua mãe sobre o que deveria fazer com seu atual emprego, ela disse que fosse na empresa e que fosse comunicar de sua saida.
Chegando na empresa, cumprimentou alguns dos seus colegas, e procurou seu chefe. Havia pensado em várias desculpas pra justificar a sua demissão, mas acabou explicando tudo, e decidiu que esse seria o melhor motivo. Seu chefe também disse que havia exercido essa função, falou que precisaria falar com o contador, com relação a rescisao, fundo de garantia, etc. Desejou lhe boa sorte nessa nova fase. O Arcanjo saiu e comunicou seus colegas de trabalho, que também lhe desejaram boa sorte, e até marcaram um churrasco no apartamento que ele nem tinha ainda. Sentia se explêndido. Sua auto estuma estava nas alturas. Foi embora pra casa, marcou os exames, sendo que três dele seriam na sexta feira, e marcaria o outro no dia seguinte. Contou com mais detalhes aos seus pais o que havia sido limitado a contar pelo telefone.
Teve uma noite de sono boa, apesar de ter tido sonhos estranhos. No dia seguinte, voltou no seu trabalho pra buscar suas coisas, e foi marcar o exame que lhe faltava. Enquanto ia para o consultório, Janaina da agência de Belo Horizonte o ligou novemente, perguntando sobre o andamento dos documentos. Informou a Janaina que ja havia marcado os exames, e que estava a caminho de marcar o que faltava. Janaina pediu que o Arcanjo comparecesse na agência de Belo Horizonte até no máximo na quarta feira. Agradeceu as informações, e seguiu para o consultório. No consultório, pediu pra marcar o exame, e a secretária pediu que o Arcanjo voltasse na quarta. "Desculpa moça, mas eu preciso estar em Belo Horizonte na quarta! Não tem como marcar antes? Eu preciso desse exame o quanto antes" disse o Arcanjo. "Então na terça-feira, 14:30". Subiu pra casa puto de raiva com a secretária "Mas fazer o que... essa vaca num tem culpa, mas se eu perder a vaga por conta desse exame eu mato essa maldita". Comprou um cigarro, e terminou de subir pra casa.
Tentou ligar para Janaina, mas não conseguiu. "Bom amanhã eu ligo pra ela, e informo sobre o exame." E agora o arcanjo se encontra faminto, mas precisa fazer jejum pra poder fazer exame de sangue na manhã seguinte. Apesar de faminto, ainda estava eufórico: "É Arcanjo, você não disse que gostaria de ir pra Belo Horizonte? Cuidado com o que você deseja Arcanjo, parabéns você conseguiu!"

Pois é... esses próximos dias vão ser corridos. Bateria de exames pra fazer, documentos pra correr atrás, papeladas para assinar, enfim... uma verdadeira correria, mas morrendo de felicidade.
Apesar de ainda não conhecer Belo Horizonte, eu to super feliz de não terem me mandado pra uma cidade pequena. Já que não me mandaram trabalhar aqui, que seja uma cidade legal. E pelo que ouço falar, vou adorar a minha capital.
E é isso, como não sei como vão ser os próximos dias, talves eu fique um tempo sem poder postar, mas é por uma boa causa. Beijos a todos!

PS.: Hoje excepcionalmente as fotos são do que espero que seja meu novo lar.




4 comentários:

Brian Solis disse...

Pô sorte pra vc amigo!
Sorte mesmo...
sem falar que é sempre bom dar uma viradinha na vida né!

JuNiNhU disse...

Boa Sorteeee... nessa nova etapa.

Suce$$o.

Theo disse...

Oi... minha primeira vez no seu blog.
Achei o máximo a história!! É engraçado como a vida prepara surpresas pra nós, né?!! Mas aposto que tudo o q aconteceu te fez ter certeza de q havia feito a escolha certa ao não ir trabalhar aquele dia!!
Boa sorte no emprego novo e, desde já, bem vindo à BH!!

Vou t linkar no meu blog, assim eu volto pra saber o desenrolar dessa história...
Abço ^^

Jason Waider disse...

Amigo,

To super feliz por vc. Espero que tudo dê certo. Todo mundo merece realizar pequenos sonhos e projetos que podem se tornar grandes...
E com certeza vc vai amar BH, de vez enquando eu vou lá... cidade linda... de gente descolada...
Abraço e não some não.
:)* Jason

 
;